Apneia do sono

A apneia do sono são os sons emitidos ao ressonar ocorrem quando existe uma obstrução à passagem ao nível da via respiratória superior (nariz, parte posterior da boca…). O problema de ressonar é mais frequente em homens e pessoas com excesso de peso e, geralmente, piora com a idade. O ato de ressonar poderá indicar obstrução na respiração e não deverá ser encarado de ânimo leve. Ressonar é uma doença!


Um Otorrinolaringologista poderá ajudar a determinar onde se localiza a causa anatómica para ressonar e aconselhar tratamento para este barulhento e, muitas vezes, embaraçoso comportamento. Nas crianças, ressonar pode estar relacionado com a situação das amígdalas e adenóides. Uma criança que ressone de forma crónica deverá ser examinada por um médico otorrinolaringologista que lhe poderá fazer um estudo de sono para se assegurar da severidade do problema dessa criança.


O tratamento pode ser médico ou cirúrgico, consoante as circunstâncias.


Consequências da apneia do sono


Em termos domésticos e sociais: o ato de ressonar, pode tornar a pessoa alvo de ridículo (por exemplo: numa viagem longa de avião, ressonar poderá ser um fenómeno embaraçoso). O ressonar crónico poderá ter impacto ao nível do casal podendo levar à separação de quarto, e poderá mesmo ser a causa de problemas conjugais.

Em termos médicos: a apneia obstrutiva do sono caracteriza-se pela ocorrência de episódios de pausa na respiração superiores a 10 segundos, devido ao estreitamento das vias aéreas. Esta situação tem como consequência a diminuição do oxigénio no sangue, o que leva a que o coração seja obrigado a trabalhar mais. Para além disso, causa ainda disrupção do ciclo natural de sono, aumenta o risco de aparecimento de ataque cardíaco e diabetes.

Artigo publicado por:

Especialista de Otorrinolaringologia e Cirurgia da Cabeça e Pescoço
Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de navegação.