caroço no pescoço
Otorrinolaringologia
Comments Off

Caroço no pescoço: o que pode ser e o que fazer

Tabela de Conteúdos

Quando se descobre um caroço no pescoço, é natural que surjam preocupações e dúvidas sobre o que ele pode representar para a saúde. Essa descoberta, muitas vezes acidental, pode levar a uma série de questões: Será que é algo grave? Poderá ser cancro? Que especialista devo procurar?

Neste artigo, o Dr. Eurico de Almeida refere as possíveis causas desses nódulos no pescoço e orientar sobre os passos a seguir.

Quais as causas mais comuns do aparecimento de um caroço no pescoço?

A causa mais frequente para o aparecimento de um ou mais gânglios no pescoço, de um lado ou dos dois lados, é uma causa infeciosa, habitualmente vírica. Os gânglios aparecem normalmente na região jugular, são móveis e algo duros e não têm necessariamente que ser dolorosos. São também acompanhados por sintomas nasais de obstrução ou dor de garganta.

Que especialista deve consultar e quando o deve consultar?

Habitualmente o paciente é visto em primeiro lugar pelo clínico geral. Infelizmente num grande número de situações o paciente é hiper-medicado, isto é, é receitado desnecessariamente com um antibiótico, medicamento que nestas situações está totalmente desaconselhado. 

Em virtude da existência de dor de garganta, muitos destes pacientes procuram diretamente o médico otorrinolaringologista, mas o clínico geral seria na maior parte dos casos o especialista a ver inicialmente o doente.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico correto é feito através da execução de uma zaragatoa faríngea. Este ato é particularmente importante na situação de mononucleose infeciosa, que é uma doença vírica que ataca principalmente as amígdalas, transmitindo-lhe um caráter infecioso intenso, acompanhado de múltiplos gânglios no pescoço. Esta situação não deve nunca ser tratada com antibiótico e por isso a zaragatoa e exames sanguíneos são particularmente importantes para o seu diagnóstico.

Quais os tratamentos mais frequentes para os nódulos no pescoço?

O tratamento vai depender da causa associada.

Como já referido, a causa mais frequente é a vírica e por isso tratamentos simples com paracetamol são suficientes para o controlo da situação.

Outras vezes, o gânglio localiza-se na região carotídea, é muito duro, pode ser doloroso à palpação e pode ou não estar fixo aos tecidos vizinhos. Esta situação pode significar a existência de um tumor maligno localizado na via digestiva e aérea superior. Neste caso é imperativo fazer um exame minucioso de toda a via digestiva e aérea superiores por endoscopia. Pode haver necessidade de ajuda através de exames radiológicos como uma TAC.

Em últimas circunstâncias pode haver necessidade, ainda que se deva sistematicamente evitar, de fazer uma biopsia aspirativa. Se o gânglio se localizar não na região jugolo-carotídea mas sim na região central do pescoço, ele deverá estar relacionado com a glândula tireoide e nesta circunstância é imperativo executar exame ecográfico desse órgão, podendo ou não ser complementado por biópsia aspirativa. 

Perguntas frequentes dos nossos pacientes

1. Caroço no pescoço pode ser cancro?

Sim, pode, mas não necessariamente. O paciente deverá ser analisado pelo médico para um correto diagnóstico.

2. O que pode significar um caroço no pescoço de uma criança?

Normalmente significa infeção vírica.

3. Tenho um caroço no pescoço que não dói. Devo ir ao médico?

Sim, deve. Um caroço no pescoço não doloroso pode ser uma metástase de um tumor maligno.

4. Caroço no pescoço que se move. O que pode ser?

Normalmente é um gânglio de características benignas.

5. Caroço no pescoço que dói. O que pode ser?

A maior das vezes é vírico, embora também possa ser uma situação não benigna.