Otite externa

A otite externa é uma inflamação difusa do canal auditivo externo(CAE) que poderá envolver pavilhão auricular e membrana do tímpano, causada por uma alteração na pele ou na barreira de proteção de cerúmen. Em 98% dos casos a origem é bacteriana.

Fatores predisponentes a este tipo de otite:

Climas húmidos e quentes
Exposição a água, natação
Climas húmidos
CAE estreito, presença de exostoses
Cerúmen em excesso
Traumatismo ou inserção de corpo estranho
Eczema, dermatite
Sudorese aumentada, stress, alergénios
Doentes com diabetes ou imunocomprometidos a fazerem quimioterapia, radioterapia ou HIV
Doentes que utilizam prótese auditiva ou tampões.

Quanto à situação clínica
O doente sente por norma uma dor violenta, sensação de inchaço, comichão, humidade, no ouvido, por vezes também associada a diminuição da audição.

Quanto ao tratamento
O seu médico ir-lhe-á receitar gotas antibióticas locais, por um período entre 7 a 15 dias. É importante colocar as gotas na posição deitado e permanecer na mesma cerca de 2/3 minutos para que o ouvido absorva o medicamento.
Às vezes se o canal está muito estreito, será colocado um “wick”/esponja com efeito de absorver as gotas e encaminha las ao longo do canal auditivo.
Doente com perfuração da membrana do tímpano ou com tubos de ventilação deverão colocar gotas antibióticas locais que são seguras e não lesionam o ouvido interno.
Será ainda prescrito analgésico: paracetamol, ibuprofeno, dicloferac, Já que este tipo de otite é muito dolorosa!
Só em situações mais graves ou em doentes com patologias associadas (diabetes, HIV, etc…) ou que se encontrem a fazer determinado tipo de tratamento, tal como quimioterapia, radioterapia, imunossupressores, etc…) é que lhe será administrado antibiótico oral.

Artigo publicado por:

Especialista de Otorrinolaringologia e Cirurgia da Cabeça e Pescoço
Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência de navegação.